CONFIRA NOSSAS
DICAS

CUIDADOS COM A CORREIA

CUIDADOS COM A CORREIA

Amigo leitor, você já trocou a correia dentada do seu automóvel? Se não, é bom verificar se já está na hora, pois se não realizar a manutenção da peça, seu motor pode ir para o espaço.

 

A correia dentada ou correia sincronizada é de borracha e possui dentes. Ela serve para sincronizar o movimento entre a parte inferior do motor (virabrequim) - que transfere a força do motor às rodas e a parte superior (comando de válvulas) que é responsável pela entrada e saída de gases no cilindro.

 

Embora a correia dentada seja largamente utilizada em motores de combustão interna (álcool, gasolina, diesel, flex ou GNV), existem também outros dispositivos que cumprem a mesma função da mesma.

 

Como por exemplo, correntes ou engrenagens. Observe com atenção que a correia sincronizada é também conhecida por muita gente como correia dentada, no entanto, não se pode confundi-la em hipótese alguma com as correias auxiliares, tais como a do alternador, direção hidráulica ou até mesmo do ar condicionado, já que em muitos casos essas correias possuem pequenos dentes.

 

A maioria das correias dentadas fica protegida por uma proteção de plástico, e às vezes dificulta sua verificação logo de cara. Vale lembrar que o seu estudo deve ser feito por um profissional qualificado e de preferência de confiança do dono do carro, sempre.

 

A demora na substituição da correia dentada pode ocasionar em algumas vezes seu rompimento, apesar de ser raro. Se isso ocorrer, o motor para imediatamente, e na maioria dos casos de rompimento da correia, o motor necessitara de reparo no cabeçote por conta de possível empenamento nas válvulas. Quem explica é o Mecânico Geral da Oficina RenovaCar, Antônio Carlos Jereissati que possui uma experiência de 25 anos no ramo. "Dificilmente ela parte. O que acontece é o desgaste dos dentes. Com eles desgastados, a correia trabalha mais depressa. Isso faz com que outras partes do motor fiquem danificadas", explica o especialista automotivo.

 

Antônio Carlos diz que o local mais prejudicado com a não manutenção da correia dentada são as válvulas. Conforme o mecânico, sem a revisão recomendada, após 30 mil quilômetros rodados, corre o risco de acontecer o "travamento de válvula". "A correia com os seus dentes estragados, a válvula é mais exigida. Aí com a estafa maior, ela acaba não aguentando e para de uma vez. Acontecendo isso, na maioria das vezes, outras partes como virabrequim, polias são largamente danificadas. O motor não funciona e o proprietário terá que chamar de imediato o reboque. Não é aconselhável o motorista tentar ligar o carro com o intuito de se chegar em uma oficina mais próxima", conta o mecânico.

 

Em alguns casos, quando ocorre o rompimento da correia, esta sincronia é quebrada e o pistão - comandado pelo virabrequim - atinge a válvula, que geralmente está aberta e com sua cabeça dentro do cilindro. Os danos podem se estender ao próprio comando de válvulas, aos tuchos - que comandam a abertura e o fechamento das válvulas - e podem até danificar as bielas do motor.

 

Todos os fabricantes automotivos recomendam a quilometragem ideal para a troca no manual do proprietário. No caso de dúvidas, faça revisão a cada 30 mil quilômetros. É o que recomenda Antônio Carlos. "Não custa nada fazer a verificação. A reposição da peça é feita em pouco tempo e o custo é bem menor se você deixar para trocar o acessório em último caso, quando a correia já está em um estado deplorável", aponta.

 

Durante a revisão, se o mecânico observar que já está na hora de fazer a mudança da peça, o condutor gastará, em média, dependendo do modelo do carro de R$ 80,00 a R$ 120,00 para fazer a troca. Será incluso também o preço da correia dentada que custa em média de R$ 40,00 a R$ 80,00. De acordo com Antônio Carlos, se o proprietário desconsiderar a manutenção correrá o sério risco de desembolsar de R$ 300,00 até R$ 1mil para consertar as partes danificar do motor em consequência da quebra da correia. "Em alguns casos o preço pode ultrapassar os R$ 1.500,00, se outros lugares do motor forem quebrados. Por isso vale a pena fazer a revisão", afirmou.

 

Antônio Carlos fornece outras duas dicas bacanas para proprietários de veículos. A primeira é o seguinte: Toda vez que o motorista for trocar a correia dentada é necessário que modifique também o tensionador do carro. "Não adianta nada trocar a correia se não adquirir um novo tensionador. O tensionador como outras partes do motor, como as válvulas e o virabrequim ajuda a impulsionar o motor. Desgastada ela também pode levar a corrosão mais rápido da correia nova", aponta. Já a segunda, no momento da troca é indispensável ficar atento a alguns fatores como, por exemplo, a instalação adequada do item, que deve ser ajustada de modo a preservar a tensão (esticamento) adequada. Caso esses parâmetros não sejam respeitados, a durabilidade e eficácia do componente pode ficar comprometida.

 

Antônio Carlos diz que os veículos que mais apresentam problemas nas correias dentadas são os da fábrica Fiat, Volkswagen, Chevrolet e Peugeot. Ele cita o Palio Weekend, o Gol 1000 16 válvulas, o Corsa e os da carros da marca Peugeot. E 90% dos casos não é problema de fábrica, mas sim descuido do proprietário. "O motorista só vem para a oficina quando o negócio é sério, quando não tem mais jeito. Por exemplo, esse Palio aqui (aponta) veio de reboque. O motorista me disse que nem se lembrou de fazer a manutenção da correia dentada", disse sorrindo.

 

 

http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/suplementos/auto/cuidados-com-a-sua-correia-1.415003

O motor do carro possui diversas correias que cumprem diferentes funções. Seja em carros populares ou carros de luxo, saber o prazo certo para a revisão e quais cuidados tomar na hora da manutenção é essencial para o bom funcionamento do motor.   Cada veículo passa por um processo de desgaste diferente que depende das condições do piso, quilometragem percorrida e outros fatores. Sendo assim, não dá para negligenciar as revisões periódicas do automóvel, pois há o risco das co

LEIA MAIS

Correia falsificada pode causar danos ao motor   Proprietários de veículos, profissionais e varejistas do setor automotivo devem ficar atentos: as autopeças estão em primeiro lugar no ranking de falsificações, segundo a ABCF (Associação Brasileira de Combate à Falsificação). Além de afetar o mercado, com prejuízos de R$ 3 bilhões ao ano, essa prática coloca vidas em risco, pois produtos pirateados não atendem aos padrões de engenharia e normas técnicas d

LEIA MAIS

Amigo leitor, você já trocou a correia dentada do seu automóvel? Se não, é bom verificar se já está na hora, pois se não realizar a manutenção da peça, seu motor pode ir para o espaço.   A correia dentada ou correia sincronizada é de borracha e possui dentes. Ela serve para sincronizar o movimento entre a parte inferior do motor (virabrequim) - que transfere a força do motor às rodas e a parte superior (comando de válvulas) que é responsável pela entrada

LEIA MAIS

Correia falsificada pode causar danos ao motor   Proprietários de veículos, profissionais e varejistas do setor automotivo devem ficar atentos: as autopeças estão em primeiro lugar no ranking de falsificações, segundo a ABCF (Associação Brasileira de Combate à Falsificação). Além de afetar o mercado, com prejuízos de R$ 3 bilhões ao ano, essa prática coloca vidas em risco, pois produtos pirateados não atendem aos padrões de engenharia e normas técnicas d

LEIA MAIS

Amigo leitor, você já trocou a correia dentada do seu automóvel? Se não, é bom verificar se já está na hora, pois se não realizar a manutenção da peça, seu motor pode ir para o espaço.   A correia dentada ou correia sincronizada é de borracha e possui dentes. Ela serve para sincronizar o movimento entre a parte inferior do motor (virabrequim) - que transfere a força do motor às rodas e a parte superior (comando de válvulas) que é responsável pela entrada

LEIA MAIS

O motor do carro possui diversas correias que cumprem diferentes funções. Seja em carros populares ou carros de luxo, saber o prazo certo para a revisão e quais cuidados tomar na hora da manutenção é essencial para o bom funcionamento do motor.   Cada veículo passa por um processo de desgaste diferente que depende das condições do piso, quilometragem percorrida e outros fatores. Sendo assim, não dá para negligenciar as revisões periódicas do automóvel, pois há o risco das co

LEIA MAIS

Av. Anhanguera, 7.699 - Setor Coimbra - Goiânia-GO

(62) 3231-9000

FORMAS DE PAGAMENTOS :

© Copyright RAINHA DA BORRACHA.